06/03/17 - Suíno vivo: Praças registram alta, mas cenário ainda é indefinido

Os preços do suíno vivo iniciaram a semana sem tendência definida. Enquanto em São Paulo e em Santa Catarina, a bolsa de suínos informou alta; no Rio Grande do Sul os suinocultores independentes tiveram mais uma semana de recuo. Na praça paulista a APCS (Associação Paulista dos Criadores de Suínos) relatou reajuste de R$ 1 na média mínima e máxima dos negócios. Os preços anunciados são de R$ 86,00 a R$ 88,00/@ [equivalente a R$ 4,59 a R$ 4,69/kg vivo] nas condições bolsa, posto frigorífico com 21 dias no pagamento. Como fator positivo tivemos "as notícias provenientes de vários frigoríficos que as vendas no último final de semana foram boas. O escoamento de animais abatidos ocorreu dentro de um cenário interessante pela época", disse a Associação em nota. Também em Santa Catarina a referência ficou positiva na semana. O quilo do suíno vivo está cotado a R$ 4,30, cinco centavos acima do último fechamento. Para o presidente da ACCS (Associação Catarinense dos Criadores de Suínos) Losivanio Luiz de Lorenzi, "apesar da melhora, o mercado ainda está indefinido". Seguindo caminho oposto, a bolsa de suínos no Rio Grande do Sul informou baixa de R$ 0,03 por quilo de animal vivo comercializado na média do estado. Para a semana, a referência está em R$ 4,33/kg.

Fonte: Notícias Agrícolas
 
  Boletim Diário do Caaf
Receba o Boletim Informativo
por email
Visualize todos os Boletins
produzidos pelo CAAF

Notícias
06/03 - Suíno vivo: Praças registram alta, mas cenário ainda é indefinido
06/03 - Agro gerou mais de 10 mil vagas formais em janeiro.
06/03 - Brasil deve aumentar competição com os EUA no mercado de soja.
06/03 - Milho: Preço cai em muitas regiões, mas sobe em Campinas (SP)
06/03 - Mandioca: Com menor disponibilidade, preços voltam a subir.
06/03 - USDA: Embarques semanais de soja e milho dos EUA ficam acima do esperado.
[+] Notícias
Eventos
[+] Eventos
Clima
CEP:
 

Região: